Gratidão

13/8/2007

Por que nesta época existem tão poucas pessoas que são genuinamente agradecidas?

Porque os descendentes de Adão, em sua maioria, enganam a si mesmos de como seu passado histórico conclui que Deus não colocou presentes e proteção em seus caminhos.

Ele nos posicionou para que cada um de nós pudesse ter oportunidades particulares, e relacionamentos Escolhidos, de Seu próprio desígnio.

Em Sua generosidade Ele nos concedeu bênçãos e agrados imerecidos, embora muitas vezes desconcertantes.

O Mestre tem preparado as circunstâncias e os relacionamentos para “milagrosamente” mudar o rumo desastroso ao qual todos nós somos destinados se não fosse Sua graça.

Maravilhosamente, Seus presentes para os humildes e agradecidos “produzem um fruto pacífico de justiça naqueles que por Ele têm sido exercitados.” A maioria não leva tempo para considerar plena e delicadamente a intervenção de Deus por nós—ou nosso destino sem isso. Nós devemos. Vaguear em jogos mentais de ingratidão é convidar a revogação de Sua provisão.

Ainda, a pessoa se posiciona vangloriosa e ingratamente, negando este fato Divino: aquilo que Deus tem feito por ela, através de associação, comprometimento e intercâmbio com anjos e humanos—salvou-a de si mesma.

O que então devemos concluir? Em verdade. Seja grato. Seja humilde. Um coração quebrantado e grato, contente e contrito irá experimentar o prazer e a paz do Salvador, agora e para sempre.

aosseuspes.com
Portugues Languages icon
 Share icon