CORAÇÃO, ALMA, MENTE E FORÇA

4/8/2003

outubro 1999, África

Recentemente estava conversando com o Pai sobre o que significa amar Ele. Minha conversa com Ele foi para mim. Mas sendo que o assunto sobre o que significa amar Deus do coração foi levantado no último cântico que nosso irmão começou para nós, sinto que talvez devo falar a vocês o que Ele tentou me ensinar recentemente. Se for tudo bem, gostaria de compartilhar com você o que Deus tem me mostrado sobre o que significa amar Ele.

Tenho certeza que todos nós sabemos o maior mandamento. Faz sentido para mim que se vamos desobedecer a um mandamento, não começaríamos desobedecendo ao maior mandamento. Não iríamos desejar desobedecer qualquer um dos mandamentos, mas aquele que Jesus falou que é o maior de todos os mandamentos, com certeza, é digno de bastante atenção. Quando perguntei Pai sobre o que significa amá-Lo realmente, Ele me relembrou desse maior mandamento, depois Ele me pediu a considerar com Ele o que esse mandamento significa. Deus fala que devemos O amar com todo o nosso coração, devemos O amar com todo a nossa alma, devemos O amar com toda a nossa mente e devemos O amar com toda a nossa força. Ao conversarmos juntos sobre o que cada uma dessas coisas significa, pensei sobre elas e anotei algumas coisas. Fiz isso para mim mesmo e meu relacionamento com Ele, mas se quiserem vou falar um pouco do que conversamos.

Todo nosso coração

Quando Ele falou que precisamos amá-Lo com todo o nosso coração, têm algumas coisas especificas que Ele quis dizer com aquilo. Ele quis dizer que todas as nossas afeições devem ser dadas primeiramente a Ele. Ele não quer competir com outros amores no nosso coração. Então, se escolho obedecer ao mandamento de amá-Lo com todo o meu coração, preciso ter muito cuidado com meu coração. Preciso fazer decisões sobre o meu coração. Todos nós temos tendências de amar coisas diferentes. Algumas pessoas amam comida. Em alguns países, a afeição pela comida é muito importante para as pessoas. Na Itália, por exemplo, cheiram comida e dizem: “Oo lá lá!!” Têm um amor no seu coração; cheiram a comida e amam o cheiro da comida. Deus fala: “Não vou deixar você ter afeição e paixão no seu coração pela comida (esse tipo especial de comida e aquele tipo especial de comida) e nem dizer: “É maravilhosa! Oh, essa comida é tão perfeita e cheira tão bem e é tão gostosa! Essa comida parece tão bela!” Deus diz: “Não! Precisa decidir a não ter os seus amores em coisas tolas como comida.” O Mestre falou: “Quero todo o seu amor para Mim—nada sobrando para comida”. Comida é bom, mas não pode dar o seu coração a ela.

Na maioria dos países, na maioria das culturas, as pessoas não entendem a Igreja, e a Igreja não é realmente uma Família. As pessoas dão os seus corações para as suas famílias físicas. “Oh, essa é a minha família!” Ao invés de dar os seus corações para o que Jesus falou sobre todas as pessoas de Deus sendo a minha família, eles têm um amor especial e um zelo por “minha família, minha família”. “Essas pessoas têm o mesmo sobrenome que eu tenho. Essas pessoas se parecem comigo de alguma maneira—MINHA mãe, MEU pai, MEUS filhos.” Elas deixam o DNA, carne e sangue, imporem um preconceito contra a Verdade do Espírito de Cristo e o que família REAL é quando somos realmente nascidos uma SEGUNDA vez. O que Jesus diz sobre isso? “CEM mães, irmãos e irmãs.” “Quem SÃO minhas mães, irmãos e irmãs? Aqueles que FAZEM A VONTADE DE DEUS.” Os laços dos corações de algumas pessoas, até pessoas religiosas, são ligados à família física de maneira que lhes causa cegueira para o que Deus diz sobre como devemos nos sentir e viver.

Certamente é bom cuidar da nossa família. Precisamos cuidar da nossa família física ou somos piores do que infiéis, a Bíblia diz. Com certeza devemos amar nossas esposas, nossos maridos e filhos. Mas quando o meu coração tem paixão daqueles relacionamentos mas é cego para os outros, daí é MEU! MEU! MEU! Isso é um erro seriíssimo. O apostolo Paulo escreveu pelo Espírito Santo: “Aqueles que têm esposas vivem como se não tivessem. Aqueles que têm bens devem viver como se não fossem controlados por eles.” Isso é o que as Escrituras nos ensinam. Ele não está falando que não devemos amar nossas esposas e cuidar delas, ou não amar os nossos maridos e filhos e cuidar deles. Deus falou: “Eu tenho ciúmes de ser o amor do seu coração!” Deus falou: “Quero o seu coração inteiramente! Quero toda a sua paixão! E então Eu vou distribuí-la para outras pessoas.” Não devemos ser os donos de nossas famílias físicas e ser cegamente controlados por ela. Os nossos corações primeira e primordialmente pertencem a Deus—o nosso coração INTEIRO.

Conheço pessoas que deram uma parte do seu coração para outras coisas tolas. Elas aaaaaamam as montanhas, aaaaaamam as nuvens, e aaaaaamam a água. Elas podem ficar à beira-mar e olhar as ondas quebrarem por horas e horas porque elas gostam muito de ver a água. Deus falou: “Quero que você aprecie a Minha criação. Quero que Me agradeça pela Minha criação! Mas não pode amar ou ser apaixonado simplesmente pelas coisas que foram criadas.”

Algumas pessoas deram o seu coração ao patriotismo. Têm ciúmes pelo país em que moram. Se você assistir um jogo de futebol, ou vôlei ou outro esporte na televisão, uma copa do mundo por exemplo onde um país é contra outro, nesses grandes eventos pode-se ver pessoas no estádio chorando porque o seu time perdeu o jogo. Ou milhares de pessoas vibram e ficam muito alegres quando seus times ganham! Deus disse: “NÃO! Seu coração deve pertencer somente a Mim! Você não dá seu coração a coisas tolas. Você pode apreciar o jogo, você pode até achar legal quando seu time ganha, mas chorar e grande gozo, isso é reservado para Mim somente!”

O Senhor falou que Ele quer todo meu coração. Quando começo a sentir estas coisas se levantarem em meu coração, tipo comida, ou família física, ou esportes, ou qualquer outra coisa assim, eu preciso decidir obedecer a Deus e não dar parte do meu coração para algo que pertence somente a Ele. Ele falou: “Eu quero todo o seu coração; quero toda a sua paixão para Mim, e somente para Mim”. Isto é um mandamento então eu preciso decidir fazer isso. Quando sinto meu coração começando a ir à direção de outras coisas, eu decido empurrá-las para o lado e colocar Ele acima de tudo. É um mandamento e então uma escolha que devo tomar. Eu dou minha paixão e meu coração somente a Ele.

Toda nossa alma

O próximo é “toda minha alma”. Isso quer dizer muitas coisas. Tem muito a ver com a palavra “orgulho”. Tem a ver com a minha pessoa. Quem sou eu? Como é que eu me vejo? Isso é a minha alma. A minha tendência é deixar o orgulho entrar quando vejo as coisas que faço.

Eu fiz grandes coisas no meu negócio e me sinto bem por causa daquilo. Eu fiz grandes coisas nos esportes e me sinto bem por causa daquilo. Eu sou uma pessoa muito bonita eu me sinto bem. Eu me visto bem e isso me faz sentir bem importante. Eu sou muito inteligente e isso me faz sentir que sou melhor que os outros. Eu sou muito esperto e me sinto bem por causa disso. Eu consigo fazer as pessoas rirem, eu posso contar estórias—eu me sinto bem. Eu consigo educar meus filhos melhor que os outros—eu me sinto bem. Eu tenho uma memória boa, melhor que a memória da maioria das pessoas—me sinto bem com isso. Eu nunca desisto; outras pessoas desistem, mas eu sou forte e nunca desisto.

Isso é minha alma e é uma ABOMINAÇÃO a Deus permitir estes pensamentos! Você talvez consiga identificar vários outros pensamentos como estes. Você lembra quando Lucifer foi jogado dos céus? Se você ler a passagem no Velho Testamento onde Lucifer foi lançado dos céus, você ouve Lucifer dizendo: “Eu, Eu, Eu, minha, minha” muitas vezes. Lucifer não foi lançado fora do céu porque ele matou um outro anjo. Lucifer não foi lançado fora do céu porque ele roubou os bens de outro anjo. Lucifer foi lançado fora do céu porque ele teve uma atitude. Ele pensou sobre ele mesmo ao invés de pensar sobre Deus.

Ele disse: “Eu sou lindo. Eu serei como o Altíssimo. Eu tenho o dom de música e eu brilho como muitas jóias e pedras preciosas. Eu tenho um direito de ser notado e de ser importante. Eu tenho o direito das pessoas pensarem sobre mim e me notarem porque sou especial. Eu sou mais espiritual do que estes outros anjos.”

Deus disse: “Você está banido da Minha Presença para sempre”. Deus disse: “Você deve Me adorar e Me amar de TODO seu coração! Você deve controlar sua alma para que Me adore e Me ame com TODA sua alma.”

O apóstolo Paulo disse: “Eu tenho muito em o que me gloriarei, mas que eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo e Ele crucificado. Eu estou crucificado para o mundo e o mundo foi crucificado para mim.” Ele disse: “Eu sou o pior dos pecadores; eu sou o pior e mais baixo de todos os santos. Eu me gloriarei em minhas fraquezas.” Isso foi o apóstolo Paulo, que era um homem muito bom. Mas ele havia feito uma decisão de amar o Senhor Deus com todo seu coração e ele iria amar o Senhor Seu Deus com toda a sua alma. Ele não iria ter nenhum orgulho em suas realizações ou na sua aparência ou em sua eloqüência. Este homem foi alguém levado ao terceiro céu e esteve na presença de Deus. Mas ele nem queria falar sobre isso. Ele disse: “Eu conheço um homem que muitos anos atrás…”. Ele não se exaltou dizendo: “Eu sou o apóstolo Paulo e eu já subi ao terceiro céu”. Ele teve muita humildade ao falar destas coisas. Ele não queria chamar atenção para si mesmo. Ele não queria ser um herói. Ele não queria ser exaltado. Assim como João Batista, ele queria diminuir para então Jesus crescer.

Cada vez que chamamos atenção para nós mesmos ao pensar sobre nós mesmos, estamos nos separando de Deus. Toda vez que tomamos uma decisão de pensar em nós mesmos mais do que deveríamos, estamos nos separando de Deus. Toda vez que julgamos outros porque nos vemos como sendo especial em várias maneiras, nós estamos nos separando de Deus. Deus disse: “Eu quero que você Me ame com todo seu coração. Todas as suas paixões e todas as coisas que são muito especiais para você serão ligadas somente a Mim. E Eu quero que você Me ame com toda a sua alma. Eu quero que você ache toda a sua identidade SOMENTE em meu Filho Jesus e no Seu sangue. Quaisquer presentes que Eu te dou devem ser somente ferramentas para Me servir melhor. Você não é dono dos dons de músicas ou de intelecto ou de memória ou de ser vistoso ou qualquer uma destas coisas. Você poderia ficar paralisado numa cama por ser atropelado por um caminhão. Você não merece nenhum dos dons que Deus te dá. Você não deve tomar posse deles.” Não devemos ter nenhum orgulho ou ambição sobre qualquer uma das coisas boas que Deus tem feito em nossas vidas. São para Ele e somente para Ele.

Quando construímos uma casa com nossas próprias mãos e voltamos para a casa depois de estar fora durante o dia, não devemos andar por aí dizendo: “Olha o meu trabalho, como é tão bom! Que casa linda eu fiz com as minhas próprias mãos! Que trabalho maravilhoso estou fazendo em criar meus filhos!” Nunca devemos atrair qualquer energia para nós mesmos. Toda a nossa energia da alma pertence a Jesus e a Seu Pai. “Eu quero que você Me ame com TODO o seu coração e TODA a sua alma.”

Toda nossa mente

Aí eu perguntei ao Pai o que Ele quis dizer com: “Eu quero que você Me ame com toda a sua mente”. Com certeza estas coisas estão um pouco mescladas. Mas uma coisa que Ele me mostrou sobre amá-Lo com toda a minha mente é que cada pensamento que entra na minha mente me apresenta uma escolha. Se eu vou amá-Lo com toda a minha mente, então eu preciso tomar decisões sobre cada pensamento que entra na minha mente. As Escrituras, por meio do apóstolo Paulo, dizem que devemos levar cativo todo pensamento. Devemos destruir argumentos e toda pretensão ou pensamentos que entram na nossa mente que não são verdadeiros. Deus disse: “O que for puro e amável e nobre, o que for santo e digno de louvor, pense somente nestas coisas”. Paulo disse: “Somos transformado pela renovação da nossa mente.” Romanos 8 diz: “A mente controlada pelo Espírito de Deus é vida e paz”.

Quem de vocês já teve um pensamento de amargura entrar na sua mente? Ou um pensamento de inveja? Ou um pensamento de raiva? Ou um pensamento de lascívia? Ou um pensamento de orgulho? Estes são pensamentos que se apresentam a você. É como se um homenzinho se aproximasse da sua mente e dissesse: “Eu quero te apresentar um pensamento”. Nós decidimos se vamos trazer esse pensamento para dentro e pensar sobre ele ou rejeitá-lo e dizer: “Não! Vá embora!” Isso é levar todo pensamento cativo. Você já teve um pensamento de depressão ou de ódio de si mesmo? Você pode pensar consigo mesmo: “Eu sou uma pessoa depressiva; eu me odeio”. Mas isso não é uma mente controlada pelo Espírito. Devemos levar todo pensamento cativo. Quando aquele homenzinho se aproxima e apresenta a sua idéia para sua mente, se não for um pensamento puro, amável, nobre e digno de louvor, DEVEMOS rejeitar aquele pensamento! Deus disse: “Eu quero a sua mente. Eu quero que você Me ame com toda a sua mente. Você não vai permitir nenhum pensamento na sua mente que não sejam Meus pensamentos. Você será transformado e transfigurado pela renovação da sua mente.” Permitimos somente pensamentos puros e nobres e dignos de louvor em nossa cabeça. Destruímos todo outro tipo de imaginação. Se fizermos isso, seremos transformados. Se substituirmos estes tipos de pensamentos com os pensamentos da Palavra de Deus, seremos transformados.

Toda nossa força

Cada um de nós fará escolhas todos os dias. Vamos escolher onde as nossas afeições vão estar e se nós vamos amá-Lo com todo nosso coração. Escolheremos o que as nossas almas são permitidas a fazer. A minha alma tem a permissão de achar um elo com outras coisas a não ser o sangue de Jesus? Paulo disse: “Estou crucificado com Cristo. Não mais eu quem vivo, mas Cristo vive em mim.” Paulo amou o Pai com toda a sua alma. A sua única identidade era na cruz de Jesus Cristo. Ele não era nada para si mesmo fora da cruz de Jesus. O mesmo precisa ser dito de nós. Se O amamos com toda a nossa mente, vamos permitir somente a Palavra de Deus e os pensamentos de Deus em nossas mentes. Não vamos tolerar pensamentos de depressão ou lascívia ou medo. Não! Nós damos um pontapé nestes pensamentos e os tiramos da nossa mente. Não vamos permitir pensamentos de falta de perdão ou amargura ou ciúmes. Não damos espaço para estes pensamentos. Não vamos viver como os Gentios na inutilidade dos seus pensamentos. Mas levaremos cativo cada pensamento para a glória de Deus. Vamos amá-Lo com toda a nossa mente. Vamos gastar o nosso pensamento nEle e não em outras coisas tolas. Vamos amar o Senhor nosso Deus não somente de todo coração (nossa paixão), não somente com toda nossa alma (nossa identidade e ambições e planos), não somente com toda a nossa mente (cada pensamento que passa pela nossa cabeça), mas também com toda a nossa força.

O Pai me mostrou que a nossa força constitui de varias coisas. Se vamos amá-Lo Ele com toda nossa força, então temos que perceber que o nosso tempo pertence a Ele. O nosso tempo faz parte da nossa força. O nosso tempo é parte daquilo que temos no mundo físico para realizar coisas. Vamos deixar Jesus, o amor da nossa vida, nos mostrar como usar o nosso tempo para Ele. Não vamos permitir que o nosso tempo seja consumido com coisas que fluem de um amor egoísta ao invés de um amor a Jesus e Seu Pai. Também, se O amamos com toda a nossa força, então Ele também vai ser Senhor sobre o quanto dormimos. Também, Ele vai ser Senhor sobre o que comemos e o quanto comemos. O que comemos faz parte da nossa força.

O Rei Davi, um “tipo” de Jesus, o Senhor, nos dá um outro aspecto de amar o nosso Deus e Pai com toda a nossa força. Ele disse que ele e seus homens intencionalmente se abstinham de gratificação física toda vez que precisavam estar focados na Batalha do Senhor (I Samuel 21:5). A nossa habilidade de fazer proezas para Deus é limitada ou intensificada por como usamos a nossa força! Nós temos certa quantidade de energia física ou força que vamos usar para uma coisa ou outra. Se escolhermos usar a nossa força física em todo tipo de coisa para nós mesmos ao ponto que estamos muito cansados ou distraídos para servir Deus, então não estamos O amando com toda a nossa força. Precisamos fazer escolhas para que tenhamos força física suficiente para servir Deus em maneiras muito visíveis e tangíveis.

O nosso dinheiro também faz parte da nossa força. Dinheiro vem da força das nossas mãos. Parte da escolha que fazemos sobre como gastamos a nossa força está em como gastamos o nosso dinheiro. O apóstolo Paulo, ao ir de cidade em cidade e país em país disse: “Porque eu mudei suas vidas e dei a vocês verdade espiritual, eu tenho o direito de receber dinheiro de vocês por isso. Por causa do que eu tenho te dado, o certo seria que vocês me dessem um bolo, que vocês me dessem suas galinhas, que vocês dessem suas roupas.” Mas ele disse: “Não. Eu é que quero dar a vocês. Eu vou achar um jeito para trabalhar bastante com as minhas próprias mãos—noite e dia se for necessário—para que seja possível eu dar a vocês. Mesmo que vocês me devam as suas próprias vidas por causa das coisas espirituais que tenho ensinado a vocês, eu não quero levar as suas galinhas ou sua roupa ou seu dinheiro. Eu quero achar um jeito de dar a vocês. O Senhor disse que é melhor dar do que receber, então eu quero achar uma maneira para dar a você.” Então o apóstolo Paulo disse que ele iria esmurrar o seu corpo todos os dias para achar um meio de servir Deus.

As Escrituras dizem para oferecer nossos corpos como sacrifícios vivos, e as partes do nosso corpo somente como instrumentos de Justiça. Paulo e outros servos de Deus crucificavam seus corpos por meio de dormir menos e cansaço. Ele crucificava seu corpo algumas vezes quando passava fome ou foi espancado por ladrões—quando foi apedrejado e deixado como morto no meio da rua. Porque ele amou Deus com toda sua força ele fez seu corpo sangrento se levantar da terra e voltou à cidade para falar sobre Jesus. Pedro e João tiveram cortes sangrentos na sua pele por serem açoitados. Os líderes religiosos e os eruditos nas Escrituras os açoitaram com chicotes e eles regozijaram porque foram achados dignos de sofrerem em nome de Jesus. E com isso voltaram para o mercado e para o lugar onde as pessoas religiosas estavam—o lugares onde aqueles que odiavam Deus estavam. Voltaram para estes lugares e falavam das Boas Novas plenas da vida de Jesus porque eles O amavam—mesmo quando o sangue deles estava na terra—com toda a sua força. Estevão e Tiago e João o batizador e muitos outros deram sua última gota de força em serviço de Jeová e Seu Filho precioso. Nós também devemos “Ser fiéis até a morte”. O Pai quer que nós O foquemos, que nós O amemos e confiemos Nele completamente e com toda a nossa força.

Mais e mais fundo

Depois que eu fiz a Deus esta pergunta sobre o que significa amá-Lo, eu fiquei bem chocado em descobrir o quão profundo a resposta era. Ele requer de mim que eu O ame com TODO meu coração porque Ele é um Deus zeloso. Ele requer que eu O ame com TODA minha alma porque Ele é um Deus zeloso. Ele requer de mim que eu O ame com TODA a minha mente e com TODA a minha força. Agora, ao eu lutar por estas coisas e tentar ter a certeza que a minha vida está se aproximando destas coisas, eu percebo que Ele me leva mais e mais fundo no meio de Cristo. Descubro que Ele me faz mais sábio e mas forte no meu amor e mais livre. Eu percebo que Ele pode fazer rios de água viva fluírem do meu interior assim como Jesus prometeu. Eu noto que Ele pode colocar dentro de mim mais e mais do poder de uma vida indestrutível. Eu percebo que Ele coloca armas de justiça na minha mão esquerda e na minha mão direita. Elias, um homem igual a nós, ordenou para as nuvens parar de dar chuva e depois ordenou para que elas dessem chuva. As Escrituras dizem que Elias era um homem como a gente. O que está disponível para mim em Jesus, se realmente iremos O amar com todo nosso coração, alma, mente e força, está além da nossa compreensão. Muitas poucas pessoas têm essa experiência porque muitas poucas pessoas vão amá-Lo com todo seu coração, toda sua alma, toda sua mente, e toda sua força.

E ajudem um ao outro

Parte de amar Ele é amar o nosso próximo como a nós mesmos, e os amar a tal ponto de ajudá-los a amá-Lo com todo seu coração, alma, mente, e força. Se você vir alguém próximo de você que é um irmão ou irmã e eles não estão O amando com todo seu coração e toda sua alma, e toda sua mente, e toda sua força, então Deus disse que devemos os ajudar a fazer isso. Estão só privando a eles mesmos e privando Deus do que é Dele. Se todos ajudarmos uns aos outros a amarem Ele dessa maneira, então a igreja será algo que é espetacular aos olhos dos outros. Mas começa com esse mandamento mais primordial para você como um indivíduo—amar o Senhor seu Deus com TODO seu coração. Amar o Senhor seu Deus com TODA a sua alma. Amar o Senhor seu Deus com TODA a sua mente. E amar o Senhor seu Deus com TODA a sua força. Amém?

Isso foi para mim, entre eu e Deus, mas se for útil para você, então fico feliz que tivemos uma oportunidade de falar a respeito.

AosSeusPes.com
Portugues Languages icon
 Share icon