DAILY BIBLE READING
Read today's >

JESUS É O ÚNICO 'PATRÃO'

4/8/2003

Mulowe, África 1996

O que faz alguém ser um líder?

Existem dois tipos de líderes. Um é um líder de coração, resultado de um relacionamento atual com Deus. O outro é um líder por posição que talvez tenha um título e possivelmente é a “pessoa oficial” à frente, o patrão oficial. Jesus disse que um líder por posição não deveria existir. Existe liderança do tipo Samuel e por outro lado liderança tipo Saul. Samuel teve muitas das qualidades de um rei em Israel. Saul foi chamado de um rei. Em alguns aspectos, estas posições de liderança parecem similares, mas Samuel liderava baseado em um relacionamento com Deus e Saul liderava baseado em sua posição/cargo1∗. Os líderes da Igreja na cidade onde eu moro são aqueles que estão andando mais próximos de Deus HOJE. Se um irmão ou irmã não está andando próximo de Deus hoje, ele não é considerado muito como um líder. Se uma pessoa que na semana passada talvez não estivesse tão perto de Deus, mas hoje se arrependeu do pecado em sua vida e agora é mais capaz de ouvir Deus, ela está mais próxima de ser um líder essa semana do que estava na semana passada. “Ser um líder” é resultado de um relacionamento com Deus e o povo de Deus. Não é resultado de uma posição. Então temos muitos líderes na cidade onde moro, mas não temos nenhum “cargo”. Um líder essa semana talvez não seja um na próxima semana. Jesus disse que toda autoridade no céu e na terra pertence a ELE. Isso ainda é verdade. Então, o tanto que podemos ouvir Jesus, a quem pertence toda autoridade, vai ser o mesmo tanto de autoridade que um homem tem—somente o tanto que ele dá ouvidos a Jesus. Ponto final.

Gerado da preguiça

Existe em cada um de nós um traço de preguiça que nos faz querer esconder por trás do pano de fundo e deixar outra pessoa resolver as nossas batalhas por nós. É por isso que surgiu a divisão entre cleros e leigos. Bem cedo na história da igreja, voltando no segundo século a 1800 anos atrás, pessoas começaram a querer um rei para reinar sobre elas. Queriam ter um “homem santo” para estar à frente da igreja.

Talvez esse homem tivesse um relacionamento íntimo com Deus, mas o povo de Deus ao invés de querer que todos fossem sacerdotes, preferiu ter um “homem santo” para lutar as suas batalhas. Eles queriam pegar um homem e fazer dele o rei da igreja. E talvez esse homem fosse um homem muito bom. O problema não é o relacionamento que esse homem tinha com Deus; é bom que todo homem tenha um relacionamento com Deus. Talvez esse homem tivesse um dom forte e válido, mas quando ele é designado como sendo especial e chamado como o “patrão da igreja”, aí temos um problema. Este lugar é somente de Jesus. Jesus é o único patrão de qualquer Igreja Verdadeira. Um “pastor” não deve ser o patrão de uma igreja; não há nenhum patrão a não ser Jesus.

Israel queria ter um rei; queria ter um homem como o patrão. Eles queriam alguém para tomar o lugar de Samuel—mas Samuel não era um rei! Samuel era um homem de Deus que tinha influenciado toda uma nação porque conhecia Deus. Isso não era uma posição de autoridade para Samuel. Samuel não tinha nenhum cargo, assessor, nem salário. Ele não foi apontado para uma posição como rei. Samuel era simplesmente um homem de Deus tão respeitado quanto um rei, mas não tinha nenhum cargo nem posição. Ele não era um rei. Ele não era um “pastor”. Ele simplesmente amava Deus de todo seu coração e porque podia ouvir Deus, ele tinha influência. Ele não tinha nenhuma posição…ele tinha influência. Se um homem realmente conhece Deus, ele vai ajudar o povo de Deus. Se ele for chamado por Deus, ele vai ajudar pessoas. Um verdadeiro homem de Deus não tem nenhuma posição, ele tem influência.

Se eu sou um marceneiro, eu trabalho com madeira. Faço cadeiras, mesas, ou estantes de madeira se eu sou um marceneiro. Se eu sou um pedreiro, então eu faço coisas com tijolos e massa. Algo que eu faço de tijolos e massa é a prova que eu sou pedreiro. Algo que eu faço de madeira é prova que sou um marceneiro. Onde está a prova que eu sou um pastor2∗? A prova é que eu amo o povo de Deus! Eu o ajudo. Não preciso de um cargo para fazer isso. Não preciso de um título. Não preciso ser o patrão. Eu simplesmente amo pessoas com o dom que tenho e as ajudo. A prova que sou marceneiro é a cadeira que fiz. A prova que sou um pastor é que eu alimento o povo de Deus todos os dias. Quando vejo alguém que faz parte do povo de Deus com fome, isso parte meu coração. Quando vejo alguém que faz parte do povo de Deus com problemas ou em perigo, o coração de pastor dentro de mim corre atrás dele para protegê-lo. Isso é prova que sou ungido de Deus para ser pastor. Não preciso de um crachá. Não preciso de um certificado pendurado na parede nem de um diploma de seminário. Preciso de um coração para amar e fazer a obra de Deus. Você é um marceneiro? Faça cadeiras. Você tem o dom de pastor? Ame pessoas. Alimente-as, proteja-as, e ajude-as.

“Vocês ME rejeitaram!”

Isso é verdade sobre qualquer dom. Mas os homens destroem muito do Cristianismo porque querem um rei. Samuel não era um rei; era um homem de Deus. Saul era um rei e ele destruiu o povo de Deus. Deus disse: “Eles não rejeitaram você, Samuel; eles rejeitaram Deus”. Quando queremos ter um homem como patrão, estamos rejeitando Deus. Samuel teve uma grande influência porque ele conhecia Deus, não porque tinha a posição de rei.

Eles parecem muito um com o outro, não é mesmo? Alguém de um outro país podia vir a Israel e dizer: “Vocês têm um rei! Samuel é seu rei!” Israel iria responder: “Bem, eu sei que ele parece com um rei porque todos o respeitam e estimam muito, mas ele não é um rei. Não temos nenhum rei senão Deus. O fato é que Samuel conhece Deus muito bem. Então nós o respeitamos e o amamos.” Outras nações pensavam que Israel tinha um rei, Rei Samuel. Mas ele não era um rei. Ele era um homem de Deus. Ele não tinha nenhuma posição. Ele ia ali, ia acolá, ele desaparecia, e depois voltava. Reis não fazem isso. Homens de Deus fazem isso. Israel queria colocar alguém no lugar de Samuel quando ele ficasse velho. Eles queriam ter um rei como as outras nações (ou como as outras denominações)!

Quando queremos que alguém seja patrão sobre nós, alguém para lutar as nossas batalhas, então rejeitamos a Deus. 1 Samuel 8:7: “Não foi a você que rejeitaram; foi a mim que rejeitaram como rei.” Não devemos tentar ter homens sendo nosso patrão. Devemos amar os Samueis que estão em nosso meio que conhecem Deus. Devemos respeitá-los e imitá-los embora não devemos aceitar nenhuma posição de patrão a não ser o Próprio Jesus. Discernimos a voz de Jesus em Samuel. E, como diz em ICoríntios 14, quando revelação vem ao próximo “Samuel”, o primeiro “Samuel” deve sentar-se. Isso é muito bom.

As conseqüências

Gostaria que ouvisse o que acontece quando tem um rei sobre você. Quando quer ter um “manda-chuva”, um clero. Aqui está o fruto ruim que vem disso:

“Ele disse: ‘O rei que reinará sobre vocês reivindicará como seu direito o seguinte: ele tomará os filhos de vocês para servi-lo em seus carros de guerra e em sua cavalaria, e para correr à frente dos seus carros de guerra. Colocará alguns como comandantes de mil e outros como comandantes de cinqüenta. Ele os fará arar as terras dele, fazer a colheita, e fabricar armas de guerra e equipamentos para os seus carros de guerra. Tomará as filhas de vocês para serem perfumistas, cozinheiras e padeiras. Tomará de vocês o melhor das plantações, das vinhas e dos olivais, e o dará aos criados dele. Tomará um décimo dos cereais e da colheita das uvas e o dará a seus oficiais e a seus criados. Também tomará de vocês para seu uso particular os servos e as servas, e o melhor gado e dos jumentos. E tomará de vocês um décimo dos rebanhos, e vocês mesmos se tornarão escravos dele. Naquele dia, vocês clamarão por causa do rei que vocês mesmos escolheram, e o Senhor não os ouvirá.’ Todavia, o povo recusou-se a ouvir Samuel e disse: ‘Não! Queremos ter um rei. Seremos como todas as outras nações; um rei nos governará, e sairá à nossa frente para combater em nossas batalhas.’” (I Samuel 8:11-20)

Quando queremos ter um rei sobre nós, quando queremos ter um patrão oficial na igreja, ele vai roubar nossa visão, roubar nossos filhos e nosso dinheiro, e nos fará suas marionetes. Essas coisas não são boas. Mas acontecem no meio religioso pelo mundo afora. Em todo país que já temos ido, onde tem clero/leigo, onde há duas classes de Cristãos—os patrões e as pessoas normais—os corações das pessoas são roubados. Os dons não sobressaem. O dom de misericórdia e o dom de ajuda são esmagados. O dom de ensino e o dom de generosidade…estas coisas são esmagadas. Quando um homem é o chefe ao invés de Jesus, os corações das pessoas são roubados.

O povo de Deus prosperou debaixo de Samuel porque ele não tinha uma posição, ele tinha um dom. Parece só uma pequena mudança de Samuel para Saul porque os dois parecem reis. Mas um é um dom e o outro é uma posição. Quando é um dom, o povo de Deus prospera. Quando eles têm uma posição sobre eles, o povo de Deus é esmagado, de acordo com a Palavra de Deus. Deus ainda pode tirar um proveito disso. Davi foi um bom rei. Algumas coisas boas podem vir quando o sistema for ruim. Mas Deus disse: “Eu tenho uma maneira melhor. A minha maneira é Samuel, não Saul.” Ele disse: “Posso fazer umas coisas boas se tiver um rei, mas quando os problemas vierem, clamarão a Mim, mas não responderei”. É isso que tem acontecido nas denominações porque constroem ao redor do dom de um homem e fazem de um homem seu rei. Ele poderia ter sido um Samuel, mas eles o fizeram um Saul. E ele aceitou que eles o fizessem um rei.

Algumas coisas boas ainda podem acontecer, mas no dia da sua calamidade, eles vão clamar a Deus e Ele não os ouvirá e as coisas cairão aos pedaços. Vai haver interesses partidários, disputas de poder e vai haver fofoca e calúnias, e todas essas maldições que Deus disse que iriam acontecer. Embora Deus possa fazer muitas coisas boas em qualquer situação, queremos somente o melhor. Não é verdade? Deus pode abençoar qualquer coisa em Sua misericórdia, Sua bondade e Sua paciência. Mas vamos construir de Sua maneira para que possamos receber a benção completa! Vamos ter muitos Samueis entre nós ao invés de um Saul. Amém?

Uma outra coisa que poderia acontecer é quando um homem vai para seminário para receber um título religioso, mesmo que seu coração possa estar sincero, ele talvez seja forçado pelo título a fazer de conta que é algo que não é. Ele poderia ter muitas dificuldades em seu lar, no seu casamento, com seus filhos, com aqueles que moram com ele, ou com seus pais. Mas porque ele tem um título religioso, as pessoas irão respeitá-lo ao invés de simplesmente vê-lo como um irmão entre irmãos. Ele terá que agir de certa maneira que é diferente da maneira que ele age em casa ao invés de simplesmente ser um irmão entre irmãos. Tem algo dentro de nós que torna difícil questionar a vida do “patrão”. Então os líderes em uma igreja não deveriam querer títulos que pusessem uma barreira para as colocações e ajuda de outros em suas vidas.

1 ∗ A palavra “cargo” referida aqui poderia ser definida como sendo qualquer coisa que é automaticamente “oficial” entre o Povo de Deus, quer numa célula ou numa instituição.

2 ∗ Na Bíblia, esta palavra “pastor” refere-se a um dom de pastoreio vivido diariamente entre o povo de Deus juntamente com outros dons—não um patrão ou palestrante.

aosseuspes.com
Portugues Languages icon
 Share icon